D. Julião D' Alva (1560-1570)

 

Natural de uma localidade perto de Madrid, veio para Portugal na qualidade de confessor da rainha D. Catarina.
«Determinou em testamento que toda a prata da sua casa, que era muita, se convertesse em moeda e fosse distribuída pelos pobres».