Figuras Ilustres Nascidas no Concelho de Miranda do Douro
(Por ordem Alfabética)

D. Abílio Augusto Vaz
Nascido em Ifanes em 8 de Junho de 1894. Ordenado Presbítero em 7 de Dezembro de 1919, foi sagrado Bispo em 28 de Janeiro de 1934. Transferido de Cochim (Índia) para Bragança, em 8 de Dezembro de 1938.

Dr. António Carlos Alves
Nasceu em Vila Chã da Barciosa a 24 de Dezembro de 1874. formado em Direito pela Universidade de Coimbra, foi Governador Civil do Distrito de Bragança, Juiz do Supremo Tribunal de Justiça. Autor de várias obras.

António Maria Mourinho
António Maria Mourinho nasceu em Sendim, em 14 de Fevereiro de 1917, tendo falecido em 13 de Julho de 1996.Em 1942, já como pároco de Duas Igrejas (onde permaneceu durante 42 anos), fez a sua estreia literária na Sociedade de Geografia com o poema "Las Site Armanas" e recebendo nessa ocasião a Ordem de Cristo das mãos do então presidente da República, Marechal Carmona. No ano de 1945, fundou o grupo folclórico de Duas Igrejas e os Pauliteiros de Cércio, dois agrupamentos que o sacerdote apresentou em Espanha, Alemanha, Estados Unidos da América, Canadá, Angola e Macau, entre outro países, tendo em vista a divulgação da cultura Mirandesa. Foi Director do Museu das Terras de Miranda.

Bernardo de Brito Botelho
Natural de Miranda do Douro. Bacharel em Cânones, escreveu: «História breve de Coimbra, sua fundação, Armas, Igrejas, Colégios, Conventos e Universidades».

Dr. Bernardo Pereira
Nasceu em Miranda a 11 de Dezembro de 1681. Doutor em Medicina e em Direito Civil pela Universidade de Coimbra. Deixou várias obras, especialmente sobre assuntos médicos.

Frei Bartolomeu Insula
Natural de Miranda faleceu em Viana de Caminha (hoje Viana do Castelo), no convento de S. Francisco do Monte, a 10 de Fevereiro de 1557. Franciscano. O seu nome anda na «Árvore» dos Santos da sua ordem, com o titulo de «Beato».

Francisco Maria Esteves Pereira
Natural de Miranda, onde nasceu a 9 de Agosto de 1854, faleceu em Lisboa a 9 de Dezembro de 1924, Oficial Superior da arma de engenharia e notabilíssimo orientalista. Deixou publicadas muitas e muito valiosas obras, sobre os mais variados assuntos. Era sócio da Academia de Ciências de Lisboa e do Instituto de Coimbra, bem como da sociedade de Geografia de Lisboa, e membro da Sociéte Asiatique de Paris, cavaleiro-oficial da Ordem Militar de S. Bento de Aviz, oficial da Ordem de S. Tiago, medalha de ouro de comportamento exemplar Estrela de Honra da Etiópia, condecoração militar dada pelo imperador Menelik II em 1890, quando publicou os seus primeiros trabalhos etiópicos. Seu irmão José Luis Esteves Pereira, também natural de Miranda, foi um distinto engenheiro agrónomo.

Padre José de Andrade de Morais
Nasceu em Miranda do Douro a 17 de Abril de 1701. Formado em Cânones pela Universidade de Coimbra foi arcipreste provisor em Miranda e deixou várias obras de caracter religioso.

Joseph Cardoso Borges
Nasceu em Miranda do Douro, falecendo em Bragança a 26 de Janeiro de 1745, sargento-mor de Bragança, escrivão da Câmara Municipal da mesma cidade, fidalgo da casa real e escritor genealógico, «dos mais verídicos do reino», diz João Leite Teixeira Chaves na sua obra «O Livro de Miranda».

João de Faria
"Douto em as observações astrológicas, como em as noticias de história portuguesa".

Manuel Lopes Pereira
Natural de Miranda. Formado em Medicina. Professor. Foi médico do Marquês de Távora e do cabido e Bispo de Miranda. deixou obras da especialidade. "Homem de ciência e clinico", autor de uma obra famosa Xeniolum Médico - Theórico Practicum - editada em Salamanca, em 1700.

Manuel Paulo de Sousa
Nasceu em Miranda a 3 de Junho de 1825 e faleceu na mesma cidade a 27 de Janeiro de 1889. Distinto engenheiro civil e militar, com o curso de Estado-Maior, exerceu funções de maior destaque. Foi deputado de 1865 a 1868. Era cavaleiro da Ordem de Aviz, possuindo ainda outras honrosas condecorações

D. Nuno Álvares Pereira
Nasceu em Miranda do Douro e faleceu em Madrid pelos anos de 1624. Foi durante 20 anos Secretário de Estado e conselheiro de Filipe III, Rei de Espanha. Teve também o titulo de Conde de Muge, que não chegou a usar por já então ter falecido.

Cónego Paulo Miguel Rodrigues de Morais
Nasceu em Vila Chã da Barciosa. Deão da Sé de Bragança e Cavaleiro da Ordem de Cristo.

yousoumirandes@gmail.com 2004 © Site: Autoria Raúl Silva
colaboração de Teresa Ferreira
e Rita Segundo